Agora sob o luar
Vida
¤ 26-01-2005
 
Link-me
 

 
Música
 

Enya
Lothlorien
Shepherd Moons

 
 
 
Fale Comigo
Fale Comigo
eXTReMe Tracker
Divulgue o seu blog!
 
BlogBlogs
Quem Sou
 
A Idade: 47 anos
O Signo: (21/02)

A Cidade: Ribeirão Preto
Um Perfume: Bulgary
Um Filme: Encontro Marcado
Um Livro: Brumas de Avalon
Uma Música: Mercy Street - Peter Gabriel
Uma Bebida: Vinho seco
Um Lema: Não fazer aos outros o que não quero que façam para mim...
Uma lição: Sempre colhemos o que plantamos.
Posts Antigos
 
Veja os posts aqui
Blogs Amigos
 

EU...(DEUS MALUCÃO)

A boa esposa e Pensando Naquilo
Algo Diferente
As Beatas da Urca
Azedinho Doce

Blog Berona
Blog da Magui
Blog News
Bolsa de Mulher
Brincando Com Palavras

Café no Cafofo
Caldeirão do Mago
Cantinho da Donna
Caminho Livre
Caos
Chutanto o Bardi
Complexogel
Crepúsculo dos Deuses

Dagomir Marquezi
Decore Sua Alma
Davidson
Desassistidas
Devaneios by Ju
Diva Marquezi
Doce Vida

Engenics
Esculacho e Simpatia
Espelho da Alma

Falando com o Coração
Feitiço de Afrodite
Frog

Imagem Perspectiva
Ivan
Ivan Bento

Jardim em Flor
Just Fe

Labellaluna® Web
Labellaluna® Midis
Lápide
Loba, Corpus et Anima
Lua e Poemas

Magali
Marta Matos
Mary Help
Meu Mar Azul
Meus Momentos
Minha Vida em Pto e Bco
Mude
Mulher de Fases

Nas Esquinas da Farme
Néco
Nos Bares da Vida
Nossa Pele®
Notas de Um Velho Safado

O Meu Caminhar
O Diário da Sonia
O Fim da Várzea
O Tecladista
Os Caminhos de Hécate
Os Escolhidos
Ostra Nervosa

Páginas Viradas
Pétalas
|>Phoenix-Maktub<|
Poeblog
Poetrando
Prazeres Felinos
PsycoReal

Radar
Rafa
Rascunhos da Alma
Reflexões sobre a existência
Renatinha
RJ Turismo

Sabor Erótico
Samira
Segredos e Surpresas
Segredo Meu..Agora Teu
Seu Madruga é Rei
Soldier
Sonhando Acordada
Suellen

Team Penning-Paulo
Tempestades Neurais
Tio Cavanha!
The Who by Blogger
Too Much Cooffe

Versos & Corpos

 
Nota 10


























Comentaram
 
 
Vote
 

Avalie essa lua

Indique esse Luar

 
Visitando
 
Prêmios
 
 
 
 
 
 
Layout por Mim
 
 
 


Parabéns maninha

Hoje, dia 29 de agosto, o post vai ser um pouco diferente, afinal vai ser pra uma pessoa que entrou na minha vida e é muito importante pra mim...


Eu te conheci a 3 anos numa sala de bate papo, quando ainda frequentávamos essas coisas..rs, daí passamos pro msn.
Você já estava no mundo dos blogs e eu nem imaginava ou sonhava entrar neles...
Você me fez, com muita insistência, começar a fazer templates pra blogs, eu relutava pois só tralhava com sites. Relutava também em ser blogueira e, graças a você, hoje estou com quatro blogs..rs, sendo que com você em 2 deles, Bolsa de Mulher e Blog News.


Te chamava e te considerava minha mana virtual até que um dia nos conhecemos pessoalmente e hoje posso dizer que você se tornou minha mana de verdade...
Como dizem, familia é imposta mas amigos a gente escolhe... e nós nos escolhemos...
Hoje você não é minha mana, você é minha irmã.

Te desejo toda felicidade do mundo. Que você conquiste tudo que almeja, tanto no pessoal como no profissional, e nesse, no que eu puder te ajudar, pode contar comigo...
Você merece a realização mais do que qualquer pessoa neste mundo, pois é pra lá de especial.

Feliz aniversário... Te amo minha irmã Blue



Enluarado por: Labellaluna® às 23:07

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Cura Espiritual


Mecanismos para a Cura Espiritual

A mediunidade de cura oferece ao médium a possibilidade de curar um ser doente, buscando fluidos em fontes energéticas da natureza. Mas será que doenças cármicas também podem ser curadas espiritualmente?

Por Edvaldo Kulcheski

A mediunidade de cura é a capacidade possuída por certos médiuns de curarem moléstias por si mesmos, provocando reações reparadoras de tecidos e órgãos do corpo humano, inclusive as oriundas de influenciação espiritual. Assim como existem médiuns que emitem fluidos próprios para a produção de efeitos físicos concretos (ectoplasmia), temos igualmente os médiuns que emitem fluidos que operam todas as reparações acima referidas.

Na essência, o fluido é sempre o mesmo, uma substância cósmica fundamental. Mas suas propriedades e efeitos variam imensamente, conforme a natureza da fonte geradora imediata, da vibração específica e, em muitos casos (como este de cura, por exemplo), do sentimento que precedeu o ato da emissão.

A diferença entre os dois fenômenos é que no primeiro caso (ectoplasmia), o fluido é pesado, denso, próprio para elaboração de formas ou produção de efeitos objetivos por condensação, ao passo que no segundo (curas), ele é sutilizado, radiante, próprio para alterar condições vibratórias já existentes.

Médium curador

Além do magnetismo próprio, o médium curador goza da aptidão de captar esses fluidos leves e benignos nas fontes energéticas da natureza, irradiando-os em seguida sobre o doente, revigorando órgãos, normalizando funções, destruindo placas e quistos fluídicos produzidos tanto por auto-obsessão como por influenciação direta.

O médium se coloca em contato com essas fontes ao orar e se concentrar, animado pelo desejo de fazer uma caridade evangélica. Como a lei do amor é a que preside todos os atos da vida espiritual superior, ele se coloca em condições de vibrar em consonância com todas as atividades universais da criação, encadeando forças de alto poder construtivo que vertem sobre ele e se transferem ao doente. Por sua vez, este se colocou na mesma sintonia vibratória por meio da fé ou da esperança.

Os fluidos radiantes interpenetram o corpo físico, atingem o campo da vida celular, bombardeiam os átomos, elevam-lhes a vibracão íntima e injetam nas células uma vitalidade mais intensa. Em consequência, acelera as trocas (assimilação, eliminação), resultando em uma alteração benéfica que repara lesões ou equilibra funções no corpo físico.

Nas operações cirúrgicas feitas diretamente no corpo físico, os espíritos operadores incorporam no próprio médium que dispõe desta faculdade. Este, como autômato, opera o paciente com os mesmos instrumentos da cirurgia terrena, porém sem anestesia e dispensando qualquer precaução de assepsia. Em certos casos, embora raros, o espírito incorporado logra o mesmo resultado cirúrgico utilizando objetos de uso doméstico (facas, tesouras, garfos ou estiletes comuns) como instrumentos operatórios, igualmente sem quaisquer cuidados anti-sépticos.

O cirurgião invisível incorporado no médium corta as carnes do paciente, extirpa excrescências mórbidas, drena tumores, desata atrofias, desimpede a circulação obstruída, reduz estenoses ou elimina órgãos irrecuperáveis. Semelhantes intervenções, além de seu absoluto êxito, são realizadas em um espaço de tempo exíguo, muito acima da capacidade do mais abalizado cirurgião do mundo físico. Em tais casos, os médicos desencarnados fazem seus diagnósticos rapidamente, com absoluta exatidão e sem necessidade de chapas radiográficas, eletrocardiogramas, hemogramas, encefalogramas ou quaisquer outras pesquisas de laboratório.

Nessas operações mediúnicas processadas diretamente na carne, os pacientes operados tanto podem apresentar cicatrizes ou estigmas operatórios como ficarem livres de quaisquer sinais cirúrgicos. Em seguida à operação, eles se erguem lépidos e sem qualquer embaraço ou dor, manifestando-se surpreendidos por seu alívio inesperado e a eliminação súbita de seus males.

Quando opera incorporado no médium, o espírito sempre é auxiliado por companheiros experimentados na mesma tarefa, que cooperam e ajudam no controle da intervenção cirúrgica, no diagnóstico seguro e rápido e no exame antecipado das anomalias dos enfermos a serem operados. Entidades experimentadas na ciência química transcendental preparam os fluidos anestesiantes e cicatrizantes, transferindo-os depois do mundo oculto para o cenário físico através da materialização na forma líquida ou gasosa, conforme seja necessário.

Fonte: Revista Cristã de Espiritismo

Nos momentos de reflexão, todos nós, do pobre ao rico, do ignorante ao sábio, encontramos dentro de nossa consciência a verdade Divina.

Beijo grande a todos



Enluarado por: Labellaluna® às 10:47

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Profecia II

O que são as profecias
Porque existem essas percepções do futuro? É um aviso, uma advertência, que algo muito provável, mas não certo poderá acontecer.
É um aviso que as coisas ficarão pior se não houver uma mudança de rumo.
Para entendermos o mecanismo das previsões, temos que primeiramente entender que tudo o que já passamos e o que projetamos para o futuro estão gravados na nossa mente. Como alicerce de todas as realizações nos planos físico e extra físico, encontramos o pensamento por agente essencial.
Entretanto, ele é matéria – matéria mental – em que as leis de formação das cargas magnéticas ou dos sistemas atômicos prevalecem.
Essas forças, em constantes movimentos sincrônicos ou estados de agitação pelos impulsos da vontade, estabelecem para cada pessoa uma onda mental própria.
A matéria mental dos seres se graduam nos mais diversos tipos de onda, passando pelas oscilações curtas, médias e longas.
A indução mental significa o processo através do qual um corpo que detenha propriedades eletromagnéticas pode transmiti-las a outro corpo sem contato visível. No reino dos poderes mentais a indução exprime processo idêntico.
Emitindo uma idéia, passamos a refletir, idéia essa que logo se corporifica, com intensidade correspondente à nossa insistência em sustentá-la. É nessa projeção de forças que se nos movimenta o espírito no mundo das formas-pensamentos, construções substanciais na esfera da alma.
Nós, os encarnados na Terra, vivemos na 3ª dimensão e nosso cérebro físico está preparado para as informações desta dimensão.
Os espíritos desencarnados que vivem no lado espiritual da Terra, vivem na 4ª dimensão. Tanto os encarnados como os desencarnados têm cérebro perispiritual, que está preparado para as informações da 4ª dimensão. Nosso passado e nosso futuro estão no nosso cérebro perispiritual, portanto estão sob a forma de ondas que se encontram na 4ª dimensão.
Nossos pensamentos formam ondas eletromagnéticas. Sabemos que a matéria é energia condensada, portanto, nossos pensamentos são energias, que inclusive adquirem as formas-pensamento.
As formas mentais também são trabalhadas no cérebro perispiritual, portanto, se encontram em ondas de 4ª dimensão.
Entre nós existem pessoas com capacidade perceptiva de visualizar o que está em nosso cérebro perispiritual, ou seja, captam o passado que está armazenado em nosso inconsciente ou o futuro que está em nosso superconsciente (em forma de plano ou forma apenas de pensamento).
Toda pessoa encarnada que vive na 3ª dimensão e que por efeito de determinado dom percebe o que acontece na 4ª dimensão é denominado de médium, ou seja, é intérprete, intermediário entre essas dimensões.
Se hoje eu consultar um médium que tenha esse dom, e estiver tudo em paz com meus pensamentos, ele irá fazer um ótimo prognóstico de minhas projeções futuras, mas se amanhã, acontecer um sério aborrecimento em minha vida, que afete meu estado mental e novamente consultar o mesmo médium, com certeza o prognóstico de minhas projeções futuras será outro.
Na verdade, o futuro e as formas-pensamento formam uma espécie de mundo virtual, não real, porque não aconteceu ainda, e poderá nunca acontecer, porque pode ser mudado, como poderá ser confirmado. Nossas projeções de futuro são muito dinâmicas, podem mudar minuto a minuto.
Desse futuro virtual faz parte tudo o mentalizamos, nossos planos, metas, enfim tudo o que pensamos. Por isso se diz que quando se quer alguma coisa temos que pensar, mentalizar para que aquilo se materialize.
Um Espírito também pode captar das pessoas os dados mentais referentes ao passado e ao futuro e repassá-las para o médium nas diversas forma de mediunidade, tais como audiência, psicofônia, psicografia, etc.
Não existem definições antecipadamente dos destinos dos indivíduos, das sociedades, das nações. O que existe são planos para novas etapas de progresso, que são preliminarmente traçados, depois acompanhados e avaliados, e quando necessário, se fazem ajustes para que as metas evolutivas sejam atingidas. Cada indivíduo, cada cidade, cada nação, cada planeta tem espíritos protetores, que ajudam traçar os planos, fazem o acompanhamento, avaliam a evolução e, muitas vezes fazem as correções do rumo. Foi de uma destas avaliações siderais, que o Apostolo João participou.
 
As visões de João
João achava-se na ilha de Patmos, por causa da difusão da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.
Certo dia, achava-se em espírito (projeção) e ouviu por detrás grande voz. Voltou-se para ver quem falava e viu...
Assim como nós podemos prever, da árvore que hoje nasce, o tempo da frutificação, a qualidade dos seus frutos, ou que, se continuar a poluição dos rios faltará água, igualmente os espíritos de grande elevação podem perceber uma parcela considerável do futuro e deduzir acontecimentos. Em cada espírito se assinala o "dom da previsão"; uns têm em pequena escala, outros têm maior capacidade, de acordo com a sua capacidade moral e intelectual.
Se as profecias que estavam previstas não aconteceram, é porque a humanidade entendeu as advertências e mudou de rumo. Se atentarmos bem, vamos ver o quanto aumentou a busca pela espiritualidade. Uma evidência disso é o aumento de freqüentadores nas casas espíritas. Nunca se falou tanto em amor, em ecologia etc. Isto fez com que se alterasse o futuro, confirmando que a cada dia nós construímos o futuro. Isto aplica-se ao futuro individual, de uma localidade, de uma nação e até de um planeta, como foi o caso da Terra. Se continuarmos assim, não haverá necessidade de mudanças bruscas.
A impressão que se tem é que a Humanidade não está muito bem, mas isto acontece por causa da mídia, que veicula mais as coisas negativas que acontecem, mas tenhamos certeza, existe muito mais coisa boa acontecendo dos que as ruins.
Quando a pessoa tem certa maturidade, não se preocupando com as profecias, buscará trabalhar mais intensamente sua reforma íntima, para que se for necessário passar por momentos mais difíceis esteja preparada. Quando a pessoa não tem preparo, passa a duvidar de Deus e ter medo, e esse medo à leva ao desânimo.
Temos que fazer o que for preciso, não interessando como estejamos – encarnados ou desencarnados. O importante é estarmos do lado do bem. Como disse Jesus, "Amai-vos uns aos outros".
 
Este artigo é publicação da Revista Cristã de Espiritismo, edição especial 08

“O ser humano não é a criatura inadequada que pode parecer. Ele é sublime e somente se prejudica porque não está consciente de seu próprio valor e dignidade”.

Beijo a todos...



Enluarado por: Labellaluna® às 09:59

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Premonição e Pressentimento

 

Premonição/pressentimento

O pai do piloto do Fokker 100 que caiu, em São Paulo, matando mais de 100 pessoas, contou e repetiu, na televisão, que sonhara na véspera com o pavoroso desastre, ficando muito impressionado e comentando a visão com familiares e amigos.

Também a mulher de um passageiro declarou que sua filha pequena despertara e lhe dissera que o pai não voltaria mais, pois, o avião em que viajava caíra. Daí a pouco, assistia à catástrofe na TV.

Comprovadamente, a premonição sempre existiu. Mas o que é, como e por que acontece?

Quando o homem dorme, seu espírito deixa o corpo, sem, contudo, dele se desligar, e é nessas ocasiões que, às vezes, vislumbra o futuro próximo, com maior ou menor clareza.

Ao despertar, imaginará tratar- se de um sonho ou pesadelo. A isso chamamos "aviso ou premonição".

O espírito Adolfo Bezerra de Menezes, no livro Recordações da Mediunidade, psicografado por Yvonne Pereira, edição da Federação Espírita Brasileira, explica que tais possibilidades derivam de uma faculdade psíquica que possuimos, espécie de mediunidade.

A premonição não existe no mesmo grau em todas as criaturas, embora seja disposição comum a qualquer ser humano.

O pressentimento é o conselho íntimo e oculto de um espírito que vos dedica afeição, decorrente da escolha que se tenha feito: antes de reencarnar, o espírito tem conhecimento das várias fases da sua nova existência, isto é, dos principais gêneros de provas a que vai se entregar.

José, por exemplo, relata Mateus, foi avisado por um anjo que, aparecendo-lhe em sonho, o aconselhou fugir de Herodes, para o Egito, com Jesus.

Os avisos por meio de sonhos são comuns nos livros sagrados de todas as religiões.

Sabemos que o tempo do sono é aquele em que o espírito, desprendendo-se dos laços materiais, entra momentaneamente no mundo espiritual, onde se encontra com conhecidos de outras encarnações.

Esse instante é, muitas vezes, escolhido pelos espíritos protetores para se manifestar aos seus protegidos e dar-lhes conselhos mais diretos. Neste caso, o que ocorre é uma adaptação, feita por espírito especializado neste assunto, das ondas mentais de 4ª dimensão que estão presentes no cérebro perispiritual para que possa ser interpretado pelo cérebro físico que sabe apenas interpretar as ondas de 3ª dimensão, ocorrendo assim, uma lembrança mais nítida das orientações que o espírito queira que a pessoa se lembre ao acordar.

As profecias e a doutrina espírita

A aceitação dos textos bíblicos ao pé da letra tem levado parcela significativa da Humanidade a ter a convicção de que haverá uma segunda volta de Jesus à Terra, completamente visível, para separar os eleitos do seu reino. Que todas as mudanças ocorrerão de forma brusca e violenta. É o juízo final e o fim do mundo. É a síndrome do fim do mundo.

Entretanto, Allan Kardec nos recomenda cautela. A doutrina espírita nos ensina que o progresso se processa de acordo com as leis imutáveis criadas por Deus.

Como a natureza não dá saltos, todas as mudanças previstas haverão de processar-se lenta, mas inexoravelmente em gradativa intensidade.

Em A Gênese, Kardec, esclarece que as mudanças se realizam de duas maneiras: "uma gradual, lenta, imperceptível; outra por movimentos relativamente bruscos".

Certamente, a forma que ocorrerão essas mudanças anunciadas, dependerão muito do rumo que a humanidade estiver seguindo.

Trata-se de um movimento, a operar-se no sentido do progresso moral, durante o qual a rebeldia humana, pelo acúmulo de faltas e pelo predomínio do orgulho e do egoísmo, em muitos séculos, precisa ser refreada, em benefício dos próprios homens, antes que novos débitos venham agravar a situação espiritual do planeta.

Portanto, as mudanças mais profundas ocorrerão no comportamento dos seus habitantes, que passarão a se conduzir pelas Leis Divinas.

Os espíritos recalcitrantes no mal não poderão reencarnar mais neste planeta. Irão para mundos primitivos, onde expiarão os débitos contraídos aqui. No lugar destes espíritos reencarnarão outros com propensão para o bem.

Este artigo é publicação da Revista Cristã de Espiritismo, edição especial 08

Um dia, no curso dos milênios, o nosso livre-arbítrio se harmonizará plenamente com a verdade total, com as deliberações superiores

Um beijo a todos...



Enluarado por: Labellaluna® às 19:40

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


O livre-arbítrio

Não podemos esquecer que uma das provas pela qual o espírito passa é a do livre arbítrio. Se nossa liberdade de agir fosse influenciada por alguma coisa, a ponto de entravá-la, a responsabilidade da ação seria menor ou nula. Por isso é que tanto o nosso passado espiritual quanto o conhecimento sobre o nosso futuro só são revelados em casos excepcionais e de forma natural, e isso quando o conhecimento prévio facilite a execução de alguma coisa.

 

Além de tudo, nunca devemos nos esquecer de que assim como os acontecimentos do presente têm sua causa na nossa vida passada, os acontecimentos do futuro têm como base as nossas ações presentes. É a lei de Ação e Reação.

 

Assim, não há razões para o homem viver em busca de informações sobre seu futuro. Tal atitude revela falta de confiança nos desígnios divinos.

 

O que ocorre é que, na maioria das vezes, encontrará exploradores e enganadores da boa fé alheia.

 

Se cremos em Deus, por conseqüência cremo-lo justo e infinitamente bom, nada melhor que, em todos os lances da vida, exercitarmos a confiança irrestrita nele.

 

As existências são planejadas

 

Cada existência é planejada, com antecedência, no plano espiritual, antes da reencarnação. Exceto nos casos de reencarnação compulsória, a duração da existência, saúde, doenças mais sérias, riqueza, pobreza fazem parte do planejamento.

 

E todos os espíritos reencarnam com o objetivo de progredir, de só fazer o bem e de reparar os erros cometidos em outras existências. Ninguém vem à Terra para fazer o mal.

 

Depois de reencarnados, os espíritos conservam o livre-arbítrio, podem desviar-se dos rumos traçados no mundo espiritual, abandonar os planos de trabalhar pelo próprio aperfeiçoamento e desviar-se para o caminho do mal.

 

Os espíritos mais imperfeitos correm maior risco de cometer tais desvios, enquanto os que já conquistaram certas qualidades costumam cumprir os planos traçados antes da reencarnação. Deus não intervém. Deixa que suas leis se cumpram no momento oportuno.

 

Ensina-nos Allan Kardec: "A prosperidade do mau não é senão momentânea, e se ele não expia hoje, expiará amanhã, ao passo que aquele que sofre, está expiando o passado" (O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. V, item 6).

 

O futuro depende do presente

 

Quanto mais evoluirmos, mais teremos livre-arbítrio e, na mesma proporção, diminuirá o determinismo sobre nós.

 

As nações, assim como as sociedades e os indivíduos, têm a sua liberdade de ação, de onde resulta o mérito ou demérito de cada um.

 

Grande é a liberdade individual, maior é a das sociedades e ainda mais ampla, é a das nações.

 

Todos nós só colheremos no futuro os frutos das sementes que semearmos hoje. Serão bons frutos quando semearmos bons frutos; serão maus frutos quando forem más as sementes.

 

Fica claro, pois, que o próprio espírito, utilizando o livre arbítrio que Deus concede a todos, escolhe a sua trajetória de deslizes e crimes hoje e grandes sofrimentos no futuro, ou de aprendizado, lutas e, talvez, sofrimentos hoje, mas felicidade no futuro.

 

Melhor que perdoar é não se sentir ofendido. O perdão implica em receber uma ofensa e guardar mágoa, para após exercitar o ato de perdoar, desculpando o agressor. Mas a beleza maior está em não se magoar quando ofendido!

Beijo grande à todos...



Enluarado por: Labellaluna® às 16:41

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Conforto Espiritual

OLHO GORDO - Aos quinze anos, um senhor que era espírita disse que eu tinha mediunidade. Já tive visões ruins de maus espíritos. Já fui vítima de um trabalho, felizmente desmanchado. A pergunta que eu quero fazer é sobre o tão comentado olho gordo. Como devemos agir quando somos vítimas dessa má influência? Tudo estava correndo bem, quando minhas enteadas vieram à nossa casa. Desde então começou uma série de acontecimentos indesejáveis. Estou passando por uma série de dificuldades. Quebra de objetos, surgimento de doenças. M.T., Taboão da Serra, SP.

No Espiritismo, aqueles que são mais sensíveis aos fenômenos de ordem espiritual são considerados médiuns. Essas pessoas, por assim dizer, são as intermediárias dos espíritos. "O Livro dos Médiuns", de Allan Kardec, trata dessa questão no seu 14° capítulo, "Médiuns: toda pessoa que sente num grau qualquer a influência dos espíritos é, por isso mesmo, médium". Mais adiante, outros esclarecimentos: "Entretanto, geralmente, essa qualificação aplica-se apenas àqueles cujo dom mediúnico está claramente caracterizado por efeitos patentes de uma certa intensidade".

Para garantir seu bem estar, recomendo que procure um centro espírita, onde encontrará assistência espiritual gratuita, bem como cursos que a ajudarão a entender e a lidar melhor com a própria mediunidade. Quando entendemos nossos dons mediúnicos e aprendemos a trabalhar nossas aptidões em favor do próximo, nossa vida transcorre com maior facilidade.

Quanto ao olho gordo, trata-se simplesmente das vibrações negativas de pessoas invejosas. Esse sentimento - a inveja - prejudica imensamente aquele que o sente. O invejoso é alguém que sofre muito com o sucesso alheio. Desenvolve essa energia negativa que o prejudica e o dirige, impulsivamente, na direção da pessoa a quem inveja.

Aquele que é alvo dessas vibrações maléficas está arriscado a sofrer sua influência se, por sua vez, também apresentar esse mesmo vício da alma. Quem já se libertou da inveja está salvo de suas influências. Ela não atinge quem está fora do alcance da faixa vibratória do invejoso...Aqueles que desejam o bem de todos irradiam bons pensamentos, cultivam o hábito da oração e da leitura sadia, estudam e procuram praticar os ensinamentos do Evangelho, estão fortalecidos em Deus. Nessa condição, afastam energias maléficas que atingem as pessoas descuidadas.

Freqüentando um centro espírita, recebendo passes e estudando o Evangelho, você vai ganhar vida nova. Muita paz!

 VERA LÚCIA MARINZECK DE CARVALHO

Devemos perdoar os nossos irmãos, porque compreender as falhas alheias é um ato de amor e respeito a Deus e àqueles que nosso Pai colocou em nosso caminho. O perdão ilumina o pecador e o ofendido, enquanto a revolta e a crítica alimentam o ódio e afastam-nos da verdade e do amor de Deus.

Beijo grande à todos...



Enluarado por: Labellaluna® às 15:04

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Encontro em Hollywood

Caminhávamos em  Hollywood e fizemos parada, ante a serenidade do “Memoriam Park Cemetery. Mostrava grande movimentação de Espíritos libertos da experiência física. Entre as árvores que a primavera pintara de verde novo, numerosas entidades iam e vinham, muitas delas escoradas umas nas outras, sustentadas por enfermeiros em pátio de hospital agradável e extenso. Numa esquina li a inscrição: “Marilyn Monroe – 1926-1962.”  A poucos passos de nós, uma jovem desencarnada, mas ainda evidentemente enferma, repousava a cabeça loura no colo de simpática senhora que a tutelava. Marilyn Monroe, exibia a face desfigurada e os olhos tristes. Informados de que nos seria lícito abordá-la, para alguns momentos de conversa, aproximamo-nos, respeitosos.
- Sou um amigo do Brasil que deseja ouvi-la. A sua experiência pessoal interessa a milhões de pessoas no mundo inteiro...
- Uma experiência fracassada...
- Uma lição talvez. A sua vida influenciou muitas vidas e estimaríamos receber ainda que fosse um pequeno recado de sua parte para aqueles que lhe admiram os filmes e que lhe recordam no mundo a presença marcante ...
- Quem gostaria de acolher um grito de dor? Fui mulher como tantas outras e não tive tempo e nem disposição para cogitar de filosofia. Diga às mulheres que não se iludam a respeito de beleza e fortuna, emancipação e sucesso... Isso dá popularidade e a popularidade é um trapézio no qual raras criaturas conseguem dar espetáculos de grandeza moral, incessantemente, no circo do cotidiano.
- Admite, desse modo, que a mulher deve permanecer no lar, de maneira exclusiva?
- Não tanto. O lar é uma instituição que pertence à responsabilidade tanto da mulher quanto do homem. Quero dizer que a mulher lutou durante séculos para obter a liberdade... Agora que a possui nas nações progressistas, é necessário aprender a controlá-la. A liberdade é um bem que reclama senso de administração, como acontece ao poder, ao dinheiro, à inteligência...
- Miss Monroe, quando se refere à liberdade da mulher, você quer mencionar a liberdade do sexo?
- Concorrendo sem qualquer obstáculo ao trabalho do homem, a mulher, de modo geral, se julga com direito a qualquer tipo de experiência e, com isso, na maioria das vezes, compromete as bases da vida. Agora que regressei à Espiritualidade, compreendo que a reencarnação é uma escola com muita dificuldade de funcionar para o bem; toda vez que a mulher foge à obrigação de amar, nos filhos, a edificação moral a que é chamada. O sexo pode ser comparado à porta da vida terrestre, canal de renascimento e renovação, capaz de ser guiado para a luz ou para as trevas, conforme o rumo que se lhe dê. Não tenho expressões para falar sobre isso com o esclarecimento necessário; no entanto, proponho-me a afirmar que o sexo é uma espécie de caminho sublime para a manifestação do amor criativo, no campo das formas físicas e na esfera das obras espirituais, e, se não for respeitado por uma sensata administração dos valores de que se constitui, vem a ser naturalmente tumultuado pelas inteligências animalizadas que ainda se encontram nos níveis mais baixos da evolução.
- Miss, devo asseverar-lhe, não sem profunda estima por sua pessoa, que o suicídio não lhe alterou a lucidez.
- A tese do suicídio não é verdadeira como foi comentada. Os vivos falam acerca dos mortos o que lhes vem à cabeça, sem que os mortos lhes possam dar a resposta devida, ignorando que eles mesmos, os vivos, se encontrarão, mais tarde, diante desse mesmo problema... A desencarnação me alcançou através de tremendo processo obsessivo. Em verdade, na época, me achava sob profunda depressão. Desde menina, sofri altos e baixos, em matéria de sentimento, por não saber governar a minha liberdade... Depois de noites horríveis, nas quais me sentia desvairar, por falta de orientação e de fé, ingeri os elementos mortíferos que me expulsaram do corpo, na suposição de que tomava uma simples dose de pílulas mensageiras do sono... Quando minha governanta bateu à porta do quarto, inquieta ao ver a luz acesa, acordei às súbitas da sonolência a que me confiara, sentindo-me duas pessoas a um só tempo... Gritei apavorada, sem saber, de imediato, identificar-me, porque lograva mover-me e falar, ao lado daquela outra forma, a vestimenta carnal que eu largara... Infelizmente para mim, o aposento abrigava alguns malfeitores desencarnados que, mais tarde, vim a saber, me dilapidavam as energias. Acompanhei, com indescritível angústia, o que se seguiu com o meu corpo inerme; entretanto, isso faz parte de um capítulo do meu sofrimento que lhe peço permissão para não relembrar...
- Ser-lhe-á possível explicar-nos porque terá experimentado essa agudeza de percepção, justamente no instante em que a morte, de modo comum, traz anestesia e repouso?
- Efetivamente, não tive a intenção de fugir da existência, mas, no fundo, estava incursa no suicídio indireto. Malbaratara minhas forças, em nome da arte, entregara-me a excessos que me arrasaram as oportunidades de elevação... Ultimamente fui informada por amigos daqui de que não me foi possível descansar, após a desencarnação, enquanto não me desvencilhei da influência perniciosa de Espíritos vampirizadores a cujos propósitos eu aderira, por falta de discernimento quanto às leis que regem o equilíbrio da alma. Creio hoje que a obsessão, entre as criaturas humanas, é um flagelo muito pior que o câncer. Peçamos a Deus que a ciência do mundo se decida a estudar-lhe os problemas e resolve-los...
- Miss Monroe, foi um prazer para mim este encontro em Hollywood. Podemos, acaso, saber quais são, na atualidade, os seus planos para o futuro?
- Na condição de doente, primeiro, quero melhorar-me... Em seguida, como aluna no educandário da vida, preciso repetir as lições e provas em que fali... Por agora, não devo e nem posso ter outro objetivo que não seja reencarnar, lutar, sofrer e reaprender.

Texto extraído do livro “Estante da vida” (Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasi-leira), do ano de 1969, autoria do Espírito Irmão X, psicografado por Francisco Cândido Xavier.    http://www.jornaldosespiritos.com/julho/especial.htm


Beijo a todos!!!



Enluarado por: Labellaluna® às 11:55

** **  *Leia o Blog News*


 


  Layout exclusivo - Labellaluna® Web