Agora sob o luar
Vida
¤ 26-01-2005
 
Link-me
 

 
Música
 

Enya
Lothlorien
Shepherd Moons

 
 
 
Fale Comigo
Fale Comigo
eXTReMe Tracker
Divulgue o seu blog!
 
BlogBlogs
Quem Sou
 
A Idade: 47 anos
O Signo: (21/02)

A Cidade: Ribeirão Preto
Um Perfume: Bulgary
Um Filme: Encontro Marcado
Um Livro: Brumas de Avalon
Uma Música: Mercy Street - Peter Gabriel
Uma Bebida: Vinho seco
Um Lema: Não fazer aos outros o que não quero que façam para mim...
Uma lição: Sempre colhemos o que plantamos.
Posts Antigos
 
Veja os posts aqui
Blogs Amigos
 

EU...(DEUS MALUCÃO)

A boa esposa e Pensando Naquilo
Algo Diferente
As Beatas da Urca
Azedinho Doce

Blog Berona
Blog da Magui
Blog News
Bolsa de Mulher
Brincando Com Palavras

Café no Cafofo
Caldeirão do Mago
Cantinho da Donna
Caminho Livre
Caos
Chutanto o Bardi
Complexogel
Crepúsculo dos Deuses

Dagomir Marquezi
Decore Sua Alma
Davidson
Desassistidas
Devaneios by Ju
Diva Marquezi
Doce Vida

Engenics
Esculacho e Simpatia
Espelho da Alma

Falando com o Coração
Feitiço de Afrodite
Frog

Imagem Perspectiva
Ivan
Ivan Bento

Jardim em Flor
Just Fe

Labellaluna® Web
Labellaluna® Midis
Lápide
Loba, Corpus et Anima
Lua e Poemas

Magali
Marta Matos
Mary Help
Meu Mar Azul
Meus Momentos
Minha Vida em Pto e Bco
Mude
Mulher de Fases

Nas Esquinas da Farme
Néco
Nos Bares da Vida
Nossa Pele®
Notas de Um Velho Safado

O Meu Caminhar
O Diário da Sonia
O Fim da Várzea
O Tecladista
Os Caminhos de Hécate
Os Escolhidos
Ostra Nervosa

Páginas Viradas
Pétalas
|>Phoenix-Maktub<|
Poeblog
Poetrando
Prazeres Felinos
PsycoReal

Radar
Rafa
Rascunhos da Alma
Reflexões sobre a existência
Renatinha
RJ Turismo

Sabor Erótico
Samira
Segredos e Surpresas
Segredo Meu..Agora Teu
Seu Madruga é Rei
Soldier
Sonhando Acordada
Suellen

Team Penning-Paulo
Tempestades Neurais
Tio Cavanha!
The Who by Blogger
Too Much Cooffe

Versos & Corpos

 
Nota 10


























Comentaram
 
 
Vote
 

Avalie essa lua

Indique esse Luar

 
Visitando
 
Prêmios
 
 
 
 
 
 
Layout por Mim
 
 
 


AMOR QUE SALVA

Quando um amor é puro, transcende o tempo, as dificuldades e a vida...
Recebi esta história por e-mail e me emocionou muito, por isso compartilho com vocês...
É uma forma de sentir o amor pleno que envolve esta família e muitos de nós...
Devemos deixar de picuinhas, raiva, ódio, rancor, maldade e procurar olhar ao nosso redor e ver quantas pessoas maravilhosas existem no mundo...
Pessoas que passam por adversidades, que convivem, por opção ou não, ou tem problemas físicos, mas que não se deixam abater... Pelo contrário, crescem e se iluminam com eles...
Que, se não temos algo que queremos ou desejamos, é porque nem sempre isso será o melhor na nossa vida...
Devemos perceber e procurar analisar se o que queremos e o que pensamos sentir são realmente amor ou apenas costume... Ou mesmo algo que vai só melhorar nosso ego e fazer com que nos sintamos vingados ou poderosos...
Esse texto prova que existe muito mais do que isso na vida... Mas a base de tudo é sempre o VERDADEIRO AMOR... O AMOR PLENO E INCONDICIONAL

Ele era um garoto de 7 anos. Mas parecia ter somente 4. Louro, de olhos castanhos e boca em forma de coração, Vladimir era uma criança muito especial naquele orfanato, perto de Moscou.

Uma canção cantada por ele, e gravada por uma repórter durante uma reportagem, no orfanato, acabou por alcançar um casal americano que já desistira de ter filhos ou de adotar por causa das decepções sofridas.

Contudo, a voz alta e límpida daquele garoto que parecia cantar com melancolia uma antiga cantiga russa, mexeu com os sentimentos de Rick.

Ele ligou para a esposa, no mesmo momento, e lhe disse:

Querida, acabei de ouvir nosso filho no rádio.

Vladimir era portador de uma enfermidade chamada artrogripose. Suas articulações começaram a se tornar enrijecidas antes mesmo do nascimento.

Suas mãos eram viradas para dentro e seus pés para cima e para trás. Ele andava como um foca, deslizando e jogando os quadris para a frente, puxando as pernas e os pés.

Foi uma longa luta. Adoção internacional é bastante trabalhosa e cara. Finalmente, o casal foi a Moscou para buscar o menino.

Chegados ao orfanato, foram introduzidos em uma sala. Logo mais, puderam ouvir a tagarelice de uma criança e a intérprete lhes falou que o menino estava dizendo que não desejava ser apresentado na cadeira de rodas.

A médica que o acompanhava o colocou em pé, sustentando-o com seus braços.

O garoto de topete louro olhou sem qualquer receio e com forte sotaque falou:

Mamãe, papai, amo vocês. E abraçaram-se os três, emocionados, como se fosse um reencontro.

Vladimir teve muito que aprender. Necessitou aprender inglês para poder se comunicar com os pais e ir para a escola.

Mas ele desejava mais. Queria ter mãos normais para poder escrever sem ajuda e pés normais para poder andar de bicicleta e correr.

Submeteu-se a cirurgias das mãos para conseguir, ao menos que os pulsos ficassem retos.

Os pés tiveram que ser amputados e adaptada uma prótese com pés de borracha.

Vladimir ainda precisa de alguém para ajudá-lo em muitas coisas, pois seus cotovelos e joelhos são rígidos.

Mas, em sua bicicleta especial, impulsionada manualmente, ele sorri feliz porque tem tudo o que sempre desejou: um pai, uma mãe, a capacidade de andar e uma bicicleta.

O casal Rick e Diana ainda adotou mais uma criança, também portadora de deformações congênitas de braços e pés.

A menina já se submeteu a algumas cirurgias e está se recuperando.

Foi o próprio Vladimir que pediu aos pais que lhe dessem uma irmã e hoje são uma família feliz.

E para não esquecer que foi a canção de Vladimir que transformou quatro vidas, toda noite, na hora de dormir, os pais cantam para as crianças.

O amor é verdadeiramente de essência divina e consegue coisas inimagináveis. Mais do que isso, o amor desconhece fronteiras, idiomas e quaisquer outros obstáculos.
 

Redação do Momento Espírita, com base no artigo A canção de Vladimir, da Revista Seleções do Reader’s Digest, de julho/2000.

Amar é

Querer o outro feliz...
Respeitar a opção do ser amado, mesmo que não concorde...
Fazer de tudo para não prejudicar a pessoa amada...
Aceitar perder...
Não se vangloriar por ganhar...
Estar presente, mesmo que distante...
Respeito...
Companheirismo...
Amizade...
Desejo...
Perdão...
Doação sem esperar nada em troca...
Ter prazer em fazer o outro feliz...
Amar você...
Por tudo isso, posso dizer que eu Amo de verdade...

Regiane

Essa música tbm tem endereço certo...rs

beijo imenso
 
ETA
 



Enluarado por: Labellaluna® às 17:50

** **  *Leia o Blog News*


 

 
 


Aonde andará meu doutor?

Hoje o assunto é outro...
Não sei escrever muito bem, mas estou tão indignada com um fato ocorrido dia desses que não posso deixar de mencionar aqui...
Uma pessoa muito querida, da família, que paga regularmente mais de 1.000,00 reais de Unimed, tem um problema grave no estômago e fígado, descoberto a menos de 15 dias...
Um médico oncologista de nome Delmas de São Paulo, capital, foi indicado para atendê-la, me recuso a colocar o Dr. na frente do nome deste mercenário...
Numa consulta no dia 28 passado, desenganou a paciente por ela ter 75 anos e disse que, em caso de emergência, deveriam levá-la para um pronto socorro, pois ele não daria nem seu celular, afinal a Unimed só lhe pagava 48,00 reais por mês por cada paciente...
Isso me enojou tanto que estou completamente indignada... Afinal o traste velho que ele desenganou e condenou a morrer de inanição ou hemorragia, veio nos fazer uma visita aqui em Ribeirão Preto e passou mal...
Nosso gastroenterologista que é cirurgião e um ser humano como poucos, prestou atendimento em seu consultório no domingo dia 30, a internou na segunda, dia 31 e dia 1 de abril ela foi operada com sucesso, tudo pela Unimed a qual ela tinha direito, e ela já está em casa, já tirou os pontos e passa muito bem...
A cirurgia pode ter sido paliativa e não curativa, mas vai proporcionar a uma senhora de 75 anos uma condição de sobrevida com menos sofrimento e mais dignidade...
Só posso agradecer ao Dr. Álvaro A. Nogueira Júnior por me mostrar que no mundo ainda existem médicos humanos, que se importam com o bem estar dos pacientes e que não nos vê apenas como números a mais em suas gordas contas bancárias.

Hoje, acordei sentindo uma dorzinha...
Aquela dor sem explicação e uma palpitação!
Resolvi procurar um doutor... Fui divagando pelo caminho...
Lembrei daquele médico que me atendia vestido de branco e que
para mim tinha um pouco de pai, de amigo e de anjo...
Meu doutor, que curava a minha dor!
Não apenas a do meu corpo, mas a da minha alma...
Que me transmitia paz e calma!
Chegando à recepção do consultório,fui atendida com uma pergunta!
 "Qual o seu plano? O meu plano"
Ahhh! O meu plano é viver mais e feliz!
É dar sorrisos, aquecer os que sentem frio e preencher
esse vazio que sinto agora!
Mas, a resposta teria que ser outra!
O "meu plano de saúde"...
Apresentei o documento do dito cujo,
já meio suado tanto quanto o meu bolso... E aguardei.
Quando fui chamada, corri apressada...
Ia ser atendida pelo doutor,
ele que cura qualquer tipo de dor!
Entrei e o olhei... Me surpreendi...
Rosto trancado, triste e cansado.
"Será que ele estava adoentado?
É, quem sabe, talvez gripado!"
Não tinha um semblante alegre, provavelmente devido a febre...
Dei um sorriso meio de lado e um bom dia!
Olhei o ambiente bem decorado.
Sobre a  mesa a sua frente um computador e no seu semblante a sua dor...
O que fizeram com o doutor?
Quando ouvi a sua voz de repente:"O que a senhora sente?"
Como eu gostaria de saber o que ele estava sentindo...
Parecia mais doente do que eu a paciente...
" Eu? Ah! Sinto uma dorzinha na barriga e uma palpitação" e esperei a sua reação.
Vai me examinar, escutar a minha voz e auscultar o meu coração.
Para a minha surpresa apenas me entregou uma requisição e disse:
- "Peça autorização desses exames para conseguir a realização..."
Quando li quase morri...
"Tomografia computadorizada",
"Ressonância magnética" e "Cintilografia"!
Ai meu Deus! Que agonia!!!
Eu só conhecia uma tal de "abreugrafia"...
Só sabia o que era "ressonar" (dormir),
de "magnético" eu conhecia um olhar...e "cintilar" só o das estrelas!
Estaria eu a beira da morte? De ir para o céu?
Iria morrer assim ao léu?
Naquele instante timidamente pensei em falar:
"Não terá o senhor uma amosta grátis de calor humano para aquecer esse meu frio?
O que fazer com essa sensação de vazio? Me observe doutor!
O tal "Pai da Medicina", o grego Hipócrates acreditava que,"A ARTE DA MEDICINA ESTÁ EM OBSERVAR".
Olhe pra mim...
É bem verdade que o juramento dele está ultrapassado!
Médico não é sacerdote...
Tem família e todos os problemas inerentes ao ser humano...
Mas, por favor me olhe! Ouça a minha história!
Preciso que o senhor me escute e ausculte!
Me examine! Estou sentindo falta de dizer até "aquele 33"!
Não me abandone assim de uma vez!
Procure os sinais da minha doença e cultive a minha esperança!
Alimente a minha mente e o meu coração...
Me dê ao menos uma explicação!
O senhor não se informou se eu ando descalça... Ando sim!
Gosto de pisar na areia e seguir em frente deixando as minhas pegadas pelas estradas da vida, estarei errada?
Ou estarei com o verme do amarelão?
Existirá umas gotinhas de solução?
Será que já existe vacina contra o tédio? Ou não terá remédio?
Que falta o senhor me faz meu antigo doutor!
Cadê o scoot, aquele da emulsão?
Que tinha um gosto horrível mas me deixava forte que nem um "Sansão"!
E o elixir? Paregórico e categórico!
E o chazinho de cidreira, que me deixava a sorrir sem tonteiras?
Será que pensei asneiras?
Ahhh! Meu querido e adoentado doutor!
Sinto saudade...
Dos seus ouvidos para me escutar...
Das suas mãos para me examinar...
Do seu olhar compreensivo e amigo...
Do seu pensar..
Do seu sorriso que aliviava a minha dor...
Que me dava forças para lutar contra a doença...
E que estimulava a minha saúde e a minha crença...
Sairei daqui para um ataúde?
Preciso viver e ter saúde!
Por favor me ajude!
Ohhh! Meu Deus, cuide do meu médico e de mim, caso contrário chegaremos ao fim...
Porque da consulta só restou uma requisição digitada em um computador e o olhar vago e cansado do doutor!
Precisamos urgente dos nossos médicos amigos...
A medicina agoniza...
Ouço até os seus gemidos...
Por favor! Tragam de volta o meu doutor!
Estamos todos doentes e sentindo dor! E Peço!!!

PARA O SER HUMANO UMA RECEITA DE "CALOR" E PARA O EXERCÍCIO DA MEDICINA UMA PRESCRIÇÃO DE "AMOR"!

ONDE ANDARÁ O MEU DOUTOR?
 

 (Desconheço a autoria)

Beijo imenso
A Música tem endereço certo..rs


ETA



Enluarado por: Labellaluna® às 10:34

** **  *Leia o Blog News*


 


  Layout exclusivo - Labellaluna® Web